Blog

Manutenção predial: por que o síndico deve se preocupar?

30.04.18

|

postado por MARKETING KIPER

|

TECNOLOGIA

A crescente preocupação com a segurança patrimonial e valorização de condomínios residenciais reacendeu o debate sobre a manutenção predial. Tópico que, mesmo sendo de extrema importância e de responsabilidade do síndico, continua não recebendo a devida atenção por parte dos profissionais.

Realizar a manutenção predial de forma preventiva e periódica é tão essencial para a segurança do condomínio quanto investir em equipamentos modernos de monitoramento. Afinal, a ausência dessa prática, pode pode acarretar em problemas nos equipamentos de uso contínuo dos condôminos como, por exemplo, boias das caixas d’água, bombas elétricas, piscinas, elevadores, portões, etc.

Além disso, a prática está entre as responsabilidades do síndico. Como administrador do condomínio, conforme definição do Código Civil (Art. 1.348), o síndico deve guardar as partes comuns do prédio e zelar pela prestação dos serviços que interessem aos moradores.

Nesse caso, é recomendado ao profissional que assume a administração do condomínio a elaboração de um Plano de Manutenção Preventiva. É o que revela Vanderlei Carvalho, gerente da Azenha Empreendimento Imobiliário, uma das maiores administradoras de condomínio de Canoas/RS. Ele ressalta ainda a importância de se fazer verificações periódicas em todos os itens essenciais das áreas comuns do prédio.

“Efetuar reparos em todas as áreas do condomínio importantes e nos equipamentos prediais, seguindo a recomendação de especialistas, ajuda a aumentar a durabilidade e vida útil dos equipamentos e a identificar possíveis defeitos que podem ser solucionados antes mesmo de se tornarem efetivamente um problema, gerando um prejuízo muito maior ao condomínio”.

Promover os reparos necessários à sua conservação e manutenção ao identificar panes, situações de emergência e perigos prediais, como rachaduras, podem assegurar a segurança dos moradores e ainda gerar economia a longo prazo. Ao promover a manutenção predial com regularidade, síndicos e gestores conseguem realizar pequenos reparos com grande economia, evitando que problemas maiores surjam no futuro.

Manutenção predial: itens que merecem atenção na administração do condomínio

Apesar de o número de condomínios sendo administrados por síndicos profissionais ter crescido no país, a manutenção regular, principalmente em lugares menos visíveis, ainda é negligenciada. Porém, ao incluir o gasto com esses itens na previsão orçamentária do condomínio, evita-se surpresas indesejáveis e gastos superiores aos já programados.

Confira alguns dos tópicos que precisam de atenção do síndico com relação a manutenção predial:

Limpeza da tubulação de esgoto: A manutenção preventiva da tubulação de esgoto não deve ser negligenciada. Isso porque dificilmente um condomínio que conta com um serviço anual ou semestral de cuidados com ralos e canos vai apresentar uma emergência.

Limpeza da caixa d’água: Conforme recomendação da Cetesb, a higienização dos reservatórios em condomínios deve ser realizada duas vezes por ano. Desta forma, o síndico preza pela qualidade de vida dos moradores que têm água em boas condições à disposição durante o ano todo.

Manutenção geradores de luz: Como atende todas as áreas comuns do condomínio, deve passar por inspeção por profissionais qualificados mensalmente. É muito importante que o trabalho do fornecedor contratado seja fiscalizado para confirmar se foi feito de forma devida.

Motor do portão: Providenciar a manutenção constante do dispositivo é indispensável para evitar falhas ou interrupções no uso, devido a quedas de energias ou outros eventuais problemas. Por isso, na hora de escolher pela solução em portaria remota, o síndico deve contratar uma empresa especializada que forneça a manutenção preventiva dos equipamentos de forma periódica.

Recarga e manutenção dos extintores de incêndio:  Além de verificar anualmente a validade dos extintores, a manutenção preventiva deve avaliar se estão localizados nos locais corretos para seu uso quando necessário.

Seguro do prédio: Em toda a renovação do seguro, o síndico deve avaliar se a cobertura oferecida permanece atendendo a estrutura do condomínio.

Fachada do prédio: Manter pintura, assim como realizar a lavagem e repintura a cada três anos valoriza o imóvel e ainda pode evitar possíveis problemas estruturais.

Quer outras dicas sobre gestão condominial? Continue acompanhando os conteúdos divulgados no blog da Kiper.

  • COMPARTILHAR

  • |
  • |