Blog

Como reduzir taxa de inadimplência em condomínios

Como reduzir taxa de inadimplência em condomínios

3.07.18

|

postado por MARKETING KIPER

|

NEGÓCIOS

A alta taxa de inadimplência e o fluxo de caixa apertado estão entre as principais dificuldades que síndicos e administradoras enfrentam na gestão condominial. É o que revela o levantamento feito pela Kiper a partir de uma pesquisa realizada com diversos gestores de condomínios residenciais de todo Brasil. Diante do aumento na taxa de devedores — que passou de 5% em 2014 para 12% em 2017, conforme aponta reportagem do Globo — é necessário buscar alternativas para mudar esse cenário.

Para superar essas dificuldades e realizar uma boa gestão, algumas iniciativas são essenciais. Entre elas, podemos destacar o uso de novas tecnologias a exemplo da portaria remota e de sistemas de gestão de condomínios, que auxiliam os gestores a promover uma gestão de condomínio mais econômica e eficaz.

André Baldini, CEO da Superlógica — empresa que oferece um software de gestão especial para condomínios — garante que a tecnologia pode ser uma grande aliada dos gestores no combate à inadimplência. O empresário elencou algumas boas práticas de gestão que podem ser incorporadas na rotina de trabalho para facilitar a cobrança e o pagamento.

Na opinião dele, são medidas simples que podem ser adotadas para evitar casos de inadimplência que, além de gerar conflitos entre condôminos, pode trazer prejuízos ao empreendimento como um todo.

“É papel do gestor ser vigilante com relação aos custos condominiais para evitar ao máximo os casos de inadimplência. Hoje em dia, já existem soluções no mercado que auxiliam na administração de condomínios. Mas fazer uso de um sistema de gestão não vai solucionar o problema por completo, é preciso planejar bem os custos e determinar uma cota condominial adequada, tanto para manter o bom funcionamento do condomínio como também para assumir eventuais despesas emergenciais. Condomínio caro não é vantagem pra ninguém”, observa Baldini.

Medidas para reduzir a taxa de inadimplência em condomínios

1. Realize cobranças rápidas e proponha acordos com inadimplentes

O  síndico ou administradora deve acompanhar regularmente a situação financeira do condomínio para saber quem está em dia ou não com o pagamento da taxa condominial. Ao constatar a inadimplência, o gestor deve agir com rapidez para realizar a cobrança da taxa e, assim, garantir o seu pagamento ou a negociação da dívida, evitando ações judiciais que geram ainda mais despesas ao condomínio.

Um sistema de gestão de condomínio pode facilitar o parcelamento da dívida e outros processos que precisam ser feitos para o acordo ser contabilizado e reportado para os outros condôminos no final do mês.

2. Notifique os condôminos sobre a data de vencimento do pagamento da taxa condominial

Alguns casos de inadimplência acontecem por conta de condôminos que esquecem de efetuar o pagamento da taxa na data de vencimento ou por não terem acesso ao boleto físico para efetuar o pagamento. Para evitar esquecimentos, com auxílio de um sistema de gestão para condomínios, é possível notificar os moradores sobre a data de vencimento para evitar esquecimentos. O sistema possibilita o envio automático da notificação de pagamento da taxa, via e-mail ou SMS. Dessa forma, o gestor pode programar o envio das notificações de forma prévia para que os moradores recebam informações sobre a data de vencimento do pagamento da taxa condominial.

Há também a possibilidade de enviar um SMS no dia de vencimento com o link para o boleto ou contendo os números da linha digitável. Se a pessoa realmente deixar de pagar, depois de alguns dias ela pode receber um outro SMS, e-mail ou carta informando as opções para ela acertar o que deve.

3. Disponibilize de forma prática aos condôminos o boleto para pagamento da taxa condominial

Utilizar um software para gestão de condomínios que permite simplificar o acesso dos condôminos aos boletos para pagamento da taxa condominial é uma das medidas indicadas  para reduzir aquele tipo de inadimplência recorrente por esquecimento.

Promover o acesso à segunda via de boletos de forma facilitada, dando autonomia ao condômino para que ele visualize pelo celular e pague pelo aplicativo do seu banco pode ajudar a evitar atrasos no pagamento da taxa.

Outra alternativa viável é permitir o pagamento automático da taxa de condomínio no cartão de crédito. Além de reduzir inadimplência recorrente por esquecimento, essa alternativa facilita o pagamento pois efetua o débito automático no cartão. Basta o morador cadastrar apenas uma vez os dados do cartão de crédito para que a mensalidade seja cobrada de forma automática, como os serviços Netflix e Spotify, por exemplo. O pagamento do condomínio no cartão Mastercard gera pontos no Programa Mastercard Surpreenda, que podem ser utilizados em uma série de benefícios.

4. Reduza as despesas e invista na valorização do imóvel

Comprovadamente diminuir as despesas condominiais pode acarretar na redução de até 30% a taxa de condomínio. Como consequência da otimização do orçamento do empreendimento podemos constatar a redução na taxa de inadimplência.

Por isso, investir em iniciativas que ajudem a reduzir as despesas condominiais é fundamental. A portaria remota é um exemplo de solução inovadora que promove a redução dos gastos e elevação da qualidade das atividades de rotina da gestão, pois permite a automatização do controle de acesso ao prédio. Isso porque ao Modernizar a portaria do condomínio por meio do uso desse tipo de solução pode gerar uma economia de até 50% nas taxas condominiais, já que a administração deixa de arcar com encargos trabalhistas que envolvem a contratação direta dos serviços de portaria e chegam a somar mais de 70% do valor da taxa condominial.

5. Conscientize os moradores da importância de contribuir

Conscientizar os moradores sobre a importância de contribuir com o pagamento da taxa condominial para garantir a manutenção das áreas e instalações do condomínio é uma das estratégias que devem ser adotadas para reduzir a taxa de inadimplência.

Para conseguir engajar e incentivar os moradores no pagamento periódico do condomínio, promover uma gestão transparente e participativa é essencial. Dessa forma, os condôminos fazem parte do dia a dia da gestão e se sentem confortáveis para sugerir alternativas inteligentes para economizar recursos.

Quais ações você tem adotado para combater a inadimplência no seu condomínio? Compartilhe conosco nos comentários.

  • COMPARTILHAR

  • |
  • |