Blog

5 motivos para administradoras usarem cartão de crédito como meio de pagamento

5 motivos para administradoras usarem cartão de crédito como meio de pagamento

9.10.19

|

postado por MARKETING KIPER

|

NEGÓCIOS

Com a diversificação dos meios de pagamento em escala global, o boleto bancário está deixando de ser a principal forma de quitar vencimentos. Mesmo que ele ainda seja muito popular no mercado condominial, alternativas estão chegando com força, à exemplo da possibilidade de receber o condomínio via cartão de crédito.

Segundo dados da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), o valor transacionado no primeiro trimestre de 2019 foi de R$ 260 bilhões. Comparando com o mesmo período do ano passado, isso representa um aumento de 17,8%

Esses dados indicam que a população, num geral, está perdendo o medo de endividar-se. No entanto, no contexto de valores maiores, ainda há uma certa relutância. Não apenas por parte dos consumidores, mas dos próprios comerciantes e prestadores de serviço, que temem perdas significativas de receita nas taxas percentuais das bandeiras de cartão.

Entretanto existe uma série de benefícios para se colocar na balança, e até uma alternativa à tarifa do cartão, através do Superlógica Condomínios. Confira neste artigo as cinco principais vantagens de receber o condomínio via cartão de crédito.

Por que as administradoras evitam o cartão de crédito?

O cartão de crédito é o principal meio de pagamento utilizado no comércio eletrônico, com 89% das lojas oferecendo-o como opção. Entretanto, para gastos recorrentes de valor mais alto, como aluguéis, mensalidades escolares e, naturalmente, a taxa condominial, o cartão ainda é preterido.

A principal razão para isso é a cobrança da taxa percentual sobre os recebimentos, que podem chegar à 4%. Esse valor é contornável quanto a um serviço de streaming, mas sobre o valor de condomínio que pode passar de R$ 1.000,00.

Basta fazer as contas, em uma cobrança de mil reais, pagando uma taxa de 4%, você deixa de receber 40 reais. Multiplique isso pelas unidades sob sua jurisdição e pese na balança a inadimplência, o impacto no fluxo de caixa é massivo.

Porém, esta realidade está mudando! O cartão de crédito está se transformando numa alternativa real para os condôminos e oferecendo diversos benefícios às administradoras.

Para ajudá-lo a entender como, a Superlógica separou cinco motivos para incluir este meio de pagamento no seu escopo:

1. Tarifa fixa no cartão de crédito

O principal motivo de relutância para as administradoras de condomínios não é mais relevante. Com a integração entre o sistema de gestão e o PJBank, fintech do Grupo Superlógica, criou-se a possibilidade de receber a taxa condominial por cartão de crédito com tarifa fixa.

Melhor ainda, a tarifa fixa tem um valor semelhante ao do boleto e aceita as três principais bandeiras: Visa, MasterCard e Elo. Estas três são responsáveis por 94,5% das transações no Brasil, segundo dados do Banco Central.

2. Redução das taxas de inadimplência

A cobrança no cartão de crédito é automática, ou seja não depende da memória do responsável pelos pagamentos. Dentre os principais motivos de inadimplência, o esquecimento é um dos que pode mais facilmente ser batido.

Considerando o risco da transação não ser efetuada por falta de limite, por exemplo, o Superlógica Condomínios faz retentativas inteligentes. Se mesmo assim o valor não for quitado, o sistema emite um boleto e o envia ao e-mail aos inquilinos.

3. Comodidade e benefícios aos clientes

A utilização do cartão de crédito está atrelada a necessidade de comodidade aos condôminos. Com o tempo escasso nas rotinas diárias, eles têm evitado o acúmulo de contas, preferindo quitar tudo de uma vez na fatura dos cartões.

Esse é o conforto proposto ao receber o condomínios via cartão de crédito, poupar tempo dos seus clientes pulverizando em uma só a cobrança final.

Além disso, existem os clubes de milhas e vantagens. Segundo a Abecs, as emissoras de cartão investiram cerca de R$ 4,3 bilhões nesses tipos de benefícios em 2018, 6,8% a mais do que em 2017. Ou seja, mais pessoas estão considerando que os gastos em crédito lhes dá a possibilidade de viajar à preços mais baixo.

4. Receita mais previsível

Considere que uma receita instável e difícil de prever tem um impacto massivo no fluxo de caixa da administradora. Estando atrelado a um sistema de gestão eficiente, o pagamento recorrente por cartão traz maior segurança para que ao gestor, sendo que a confirmação do pagamento é feita na hora.

Com essa habilidade de antecipar os acontecimentos e cruzando esses dados com outras métricas de negócio, como sua taxa de inadimplência. A partir desses números você pode elaborar suas estratégias de negócio, direcionando os esforços para onde sua atenção realmente é demanda.

5. Foco no relacionamento e vendas

A automatização de funções repetitivas que demandam a designação de um funcionário específico abre espaço para você se preocupar com as áreas que agregam valor à administradora. O tempo liberado pela eliminação dos processos manuais precisa ser concentrado na otimização do seu funil de vendas e relacionamento com os clientes (síndicos e condôminos).

Ainda mais, a oferta de mais um meio de pagamento também se torna um argumento de negociação para suas estratégias de captação.

Sobre a Superlógica

A Superlógica desenvolve o software de gestão líder do mercado brasileiro para empresas de serviço recorrente. Somos referência em economia da recorrência e atuamos nos mercados de SaaS e Assinaturas, Condomínios, Imobiliárias e Educação.

A Superlógica também realiza o Superlógica Xperience, maior evento sobre a economia da recorrência da América Latina, e o Superlógica Next, evento que apresenta tendências e inovações do mercado condominial.

Este blog post foi escrito em parceria com a Superológica. Para saber como viabilizar financeiramente a portaria remota no seu condomínio, clique aqui.

  • COMPARTILHAR

  • |
  • |