Blog

Positividade no condomínio: como manter o bom ambiente para propor a inovação

Positividade no condomínio: como manter o bom ambiente para propor a inovação

25.09.19

|

postado por MARKETING KIPER

|

NEGÓCIOS

Viver em condomínio possui muitas vantagens, como a segurança e a praticidade. No entanto, a convivência com pessoas tão diferentes de si apresenta desafios. O síndico é a figura central nesse cenário, pois ele precisa mediar conflitos e tornar o ambiente agradável, saudável e seguro para a vivência coletiva. A resposta para isso é a positividade no condomínio.

É uma atitude que o síndico precisa ter frente à vida para poder lidar com diferentes opiniões e personalidades. Como permanecer otimista em um ambiente que pode se tornar conflituoso?

Neste post, vamos falar um pouco sobre questões que o síndico pode enfrentar, como permanecer positivo diante delas e qual é a relação do otimismo com a inovação no condomínio.

Acompanhe e boa leitura!

Positividade no condomínio: desafio comum

Quem vive em condomínio sabe que ele costuma ser um local de muitos conflitos. Frequentemente há brigas entre vizinhos, problemas administrativos e estruturais que prejudicam a vida dos moradores. Além disso, se a gestão de pessoas não for adequada, pode deixar funcionários desmotivados, provocando riscos para a convivência.

Existem várias fontes de conflitos e diversas formas de resolvê-los, dentre as quais podemos citar:

• Animais de estimação: ter um animal é um direito de propriedade de qualquer pessoa, mas existem alguns limites para tê-los em condomínio que nem sempre são respeitados por todos. Muitas pessoas, por exemplo, não recolhem as fezes ou sujeira do animal quando é feito em local comum, o que viola o Art. 10 da Lei Nº 4.591/64 e Art. 1.336, IV da Lei Nº 10.406/02: “É responsabilidade do tutor limpar todos os dejetos de seu cão nas áreas comuns.”

• Barulho: são muitos os tipos de barulho que podem ocasionar conflitos em um condomínio: saltos, crianças brincando, pessoas escutando música muito alto etc. Mesmo isso previsto na lei de vizinhança e nos regulamentos internos, não há como impedir que alguém faça barulho, e, caso incomode a um só condômino, a situação pode se tornar ainda mais difícil de resolver, pois muitas vezes é considerada pessoal.

• Brigas entre vizinhos: alguns problemas podem ser o gatilho suficiente para desencadear uma discussão entre vizinhos – que pode até acabar em violência física.

• Inadimplência: além de criar uma situação de mal-estar, o não pagamento das taxas pode acarretar em problemas no orçamento do condomínio.

• Problemas estruturais: questões de engenharia e estrutura, como paredes rachadas, canos quebrados, falta d’água etc., podem “tirar do sério” os moradores, que muitas vezes tendem a culpabilizar e responsabilizar o síndico.

Como manter uma postura positiva

Listamos alguns dos problemas que o síndico costuma enfrentar e, a princípio, eles podem deixar o moral do síndico abalado. E, dessa forma, não vai conseguir se posicionar como liderança nem desempenhar um bom trabalho.

Por isso, listamos algumas atitudes e posturas que podem ser tomadas para manter a positividade no condomínio nas situações mais complexas e evitar os conflitos:

• Exerça sua atividade com gosto: nem todos os dias da nossa atividade são prazerosos (ainda mais quando precisamos resolver conflitos e lidar com pessoas difíceis), mas precisamos ter em mente a satisfação de fazer aquele trabalho. Quando não por você mesmo, pense em todas as pessoas que está ajudando por meio da sua atuação como síndico.

• Mantenha a calma e a humildade: a postura do síndico pode ser um estímulo e um espelho para os outros condôminos. Se você estiver (ou aparentar) sempre calmo e humilde, as pessoas se sentirão mais à vontade e confiantes em você, o que tornará seu trabalho muito mais fácil.

• Mude de atitude para mudar os resultados: você já deve ter escutado que loucura é “fazer sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes”. Essa frase, embora falsamente atribuída a Einstein, não deixa de ser genial: se você estiver fazendo algo errado, não pode esperar que as coisas mudem, não é? Sendo assim, procure identificar comportamentos seus que possam ser melhorados para promover a positividade no condomínio, e trabalhe para mudá-los.

• Não julgue os outros: não sabemos pelo que as outras pessoas passam e o que elas sentem. Então, antes de tomar decisões a respeito das pessoas que vivem ao seu redor, coloque-se no lugar delas e tente compreender por que estão agindo daquela maneira. Por exemplo: talvez o vizinho inadimplente esteja sem emprego e precise de uma ajuda; pode ser que a vizinha que faz barulho com o salto nem perceba que está incomodando etc.

• Pratique o bem na relação com os outros: “É dando que se recebe”. Essa é outra frase muito conhecida e que com certeza tem validade. Não adianta ser impaciente e mal-educado com os condôminos e esperar que eles não o sejam. Às vezes, precisamos inclusive aprender a “dar a outra face”: se algum dos moradores trata os outros mal, ele deve ser tratado com especial educação e cortesia, para que entenda que o seu comportamento não leva a lugar algum. Se tem algum funcionário exemplar ou um vizinho colaborativo, não se esqueça de sempre elogiá-lo por sua conduta.

Por que a positividade no condomínio favorece a inovação

A ligação entre esses dois conceitos nem sempre parece óbvia, mas ela tem um porquê: manter uma postura positiva com as dicas que falamos acima fará você valorizar mais sua atuação como síndico, o seu condomínio e os moradores que contam e dependem de você para muitas coisas.

Isso, por sua vez, tornará você mais animado para descobrir e apresentar novidades que tornem a vida de todos mais agradável, confortável e segura. Afinal, é isso que você deseja para as pessoas e o patrimônio que são caros a você, certo?

Uma das inovações que pode contribuir para esse sentido é um sistema de segurança com portaria remota. Além de aumentar a segurança (ponto que pode ser usado para argumentar com os condôminos), há muitos casos em que a portaria remota reduz as taxas condominiais, o que com certeza deixará todos mais satisfeitos – e o síndico, mas otimista.

Gostou do nosso conteúdo? Quais dúvidas você tem sobre portaria remota? Fale conosco para esclarecê-las!

  • COMPARTILHAR

  • |
  • |