Blog

Portaria virtual funciona? O que você precisa saber antes de contratar esse tipo de solução

Portaria virtual funciona? O que você precisa saber antes de contratar esse tipo de solução

17.12.18

|

postado por MARKETING KIPER

|

TECNOLOGIA

Muitas são as soluções tecnológicas disponíveis no mercado de segurança para modernizar a portaria do condomínio. No entanto, antes de contratar a opção de serviço ideal, é preciso entender o que cada tipo de tecnologia oferece. Entenda se a portaria virtual funciona para atender às necessidades do seu condomínio e quais são os seus principais diferenciais comparado à outros modelos de portaria como a inteligente ou remota, por exemplo.

Apesar da nomenclatura semelhante, existem diferenças significativas entre a portaria inteligente, virtual ou remota. Cada uma das soluções dispõe de equipamentos com tecnologia distintas para promover o controle e monitoramento de acessos à condomínios. O principal ponto em comum é que, com adoção destes tipos de tecnologias, o condomínio pode optar por novas modalidades de contratação de serviços de portaria.

Dessa forma, é possível reduzir consideravelmente os custos com folha de pagamento —  uma vez que o condomínio consegue diminuir as despesas destinadas à manter um quadro de funcionários atuando no modelo de serviço de portaria tradicional.

Comprovadamente, os gastos com folha de pagamento dos funcionários em alguns empreendimentos pode representar até 70% do valor da taxa condominial. Por esse motivo, o uso de soluções tecnológicas, a exemplo da portaria virtual ou remota têm sido a alternativa adotada por administradoras de condomínio e síndicos que desejam aliar a segurança à racionalização dos custos condominiais.

Entenda como a portaria virtual funciona

Antes de optar pela contratação desse tipo de solução, é importante entender como a portaria virtual funciona, os prós e contras, entre outras questões relevantes para aprofundar o entendimento com relação ao funcionamento da solução.

A portaria virtual funciona da seguinte forma: um sistema para controle de acessos é instalado na portaria de prédio. Dessa forma, o acesso dos moradores ao condomínio passa a ser realizado por meio de tags ou leitor biométrico. Com a adoção da solução, o condomínio deixa de contar com profissionais na portaria e, a comunicação, geralmente é feita entre visitantes e moradores via interfone — necessitando que o condômino esteja em casa para liberar o acesso.

Pelo fato da portaria virtual funcionar via internet, pode ser constatado falhas de comunicação e lentidão no tempo de resposta entre visitantes e moradores, por conta da instabilidade da banda ou devido a quedas de energia. O que não assegura a devida proteção contra tentativas de invasões a condomínios e entrada de pessoas não autorizadas, impossibilitando o controle dos registros gerais de acessos ao prédio.

Principais diferenças entre Portaria Virtual e Portaria Remota

A portaria remota é uma das principais tendências do mercado de segurança que vem sendo adotada por condomínios de todo o Brasil. Diferente da portaria virtual, a portaria remota realiza o controle de acesso ao condomínio à distância por meio de uma central de monitoramento, onde o processo de liberação e autorização de moradores, visitantes, funcionários e prestadores de serviços é feito por meio de um software de monitoramento.

A identificação dos moradores para liberação do acesso ao condomínio é feita por uso de tags ou dispositivos de identificação de alta tecnologia, como por exemplo um aplicativo com QRcode e controle de garagem anticlonagem. A tecnologia também permite efetuar o controle e registro do fluxo de entrada e saída do condomínio de forma ininterrupta. Pelo fato dos profissionais estarem alocados em uma central de atendimento remota, os riscos relacionados às falhas humanas em portarias são minimizados, pois evita contato direto do profissional com desconhecidos e visitantes

Por oferecer um sistema de software e hardwares integrados, o repasse das informações à central passa a ser realizado em tempo real e as imagens e dados dos acessos ficam armazenados na plataforma e disponíveis aos moradores e síndicos, caso necessário. Além disso, o sistema fornece ao gestor do condomínio um relatório completo com os fluxos de acessos ao condomínio.

Com isso, o responsável pela gestão condominial passa a ter conhecimento sobre a quantidade de visitantes que estiveram no condomínio em determinado período, assim como avaliar a média de atendimento do condomínio, quantas vezes o portão eletrônico abriu, quanto tempo foi o processo de entrada do visitante, etc.

Isso permite uma gestão condominial mais eficaz, segura e econômica. Afinal, com acesso à essas informações, o gestor consegue promover ações preventivas para garantir o bom funcionamento da solução, evitando surpresas e gastos extras com manutenção de equipamentos.

Para contratar esse tipo de solução é necessário solicitar um projeto de portaria para condomínio personalizado. Afinal, o empreendimento deve estar devidamente adequado para receber a instalação de softwares e equipamentos de última geração necessários para funcionamento da portaria remota.

Conheça as soluções tecnológicas para condomínios que a Kiper oferece e fique por dentro das últimas tendências do setor.
  • COMPARTILHAR

  • |
  • |